Sport Club Lusitânia

Sport Club Lusitânia

O Sport Club Lusitânia, também conhecido por Lusitânia ou Lusitânia dos Açores, é um clube português sediado em Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira, Açores.

Em 1922, um grupo de entusiastas reunidos na Recreio dos Artistas funda um clube a que dá o nome do avião “Lusitânia” em homenagem à travessia transatlântica de Gago Coutinho e Sacadura Cabral. Nascia assim um dos mais emblemáticos clubes açorianos.

A sua atual sede é a casa histórica onde nasceu e viveu Dona Violante do Canto. Além de Instituição de Utilidade Pública, o S. C. Lusitânia é a Delegação nº 14 do Sporting Clube de Portugal, tendo adoptado as cores deste. Tem uma delegação própria em Toronto, Canadá, com o seu nome.

Até à década de 1980 Até à Revolução dos Cravos (25 de Abril de 1974), os clubes açorianos não disputavam os campeonatos nacionais, participando apenas na Taça de Portugal. Estes foram os anos de ouro do futebol na Terceira, quando as tardes de domingo eram preenchidas com os jogos locais, estando os campos de futebol cheios de adeptos. Nesta fase, o Lusitânia disputava os jogos caseiros no Estádio Municipal de Angra do Heroísmo, principal palco da glória verde e branca, período em que o clube conquistou a sua grandeza.

Foi a primeira equipa dos Açores a entrar para os campeonatos nacionais de futebol, em 1978/1979, e a única que de lá nunca saiu, decorridos 34 anos; com 21 permanências na III divisão e 13 vezes conquistou o direito a permanecer na II divisão nacional, nas épocas de: 1980/1981, 1981/1982, 1986/1987,1987/1988, 1991/1992, 1997/98, 1999/2000, 2001/2002, 2002/2003, 2003/2004, 2004/2005, 2006/2007 e 2007/2008. Assim, foi a primeira equipa açoriana a subir ao 2º escalão do futebol nacional em 1980 e, lá se manteve durante 13 épocas alternadas.

Décadas de 1980 e 1990 O Lusitânia foi a primeira equipa açoriana a disputar os campeonatos nacionais e, até à temporada 2011/2012, nunca mais desceu aos regionais. No início, o ambiente que rodeava os jogos era o mesmo ou até superior ao vivido nas partidas com equipas insulares.

Nessa altura jogava-se sobretudo com a prata da casa e os jogos eram vividos com intensidade. O Clube subiu à antiga 2ª Divisão Nacional Zona Sul, numa altura em que este era o segundo patamar do futebol português, mas nunca conseguiu manter-se muito tempo nesta divisão mais competitiva.

Com a disputa de patamares mais elevados, chegou o profissionalismo e com ele perdeu-se parte da mística própria do Clube. Ao não conseguir subir ao pedestal mais elevado, o entusiasmo dos jogos também foi-se perdendo. Ao mesmo tempo, apareceu a concorrência dos jogos na televisão, o que de certo modo contribuiu para dissipar a emoção, reduzindo o número de adeptos.

O novo milénio Após alguns anos jogando na II Divisão B e outros na III Divisão Série Açores, o Clube perdeu o seu glamour, e o novo estádio, com relvado e bancadas cobertas, tem capacidade para 7000 lugares sentados.

PRINCIPAIS TÍTULOS / PRÉMIOS

 

Trinta e oito vezes campeão Distrital, onze das quais em anos seguidos (com cinquenta e três campeonatos disputados).

Dezasseis vezes Campeão Açoriano à Taça de Portugal (com vinte e cinco presenças nas trinta e sete edições do “Torneio Açoriano”, ou seja, em doze vezes esteve ausente da prova máxima no arquipélago).

Foi Campeão Insular em 1963/1964, acontecimento único, com jogos em Angra do Heroísmo e no Funchal, na ilha da Madeira.

Foi Campeão Único da Eliminatória Açores/Ultramar e o primeiro Clube a entrar nas meias-finais da Taça de Portugal, na temporada 1963/1964.

Em 1978/1979 foi o primeiro clube dos Açores a disputar um campeonato nacional.

Medalha de Mérito Desportivo — Prata Dourada da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo em 27 de Fevereiro de 1977

Medalha de Mérito Municipal – 29/04/1997

Voto de Congratulação – Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, aprova e emite o Voto de Congratulação, pelo facto do Sport Club Lusitânia se ter consagrado vencedor da Taça da Liga – Troféu Manuel Castelbranco de basquetebol, que constitui um feito inédito nesta coletividade desportiva e na região.